Gruta Bonita - Januária - MG / Foto: José Ayrton Labegalini
     
English | Español
 
   
34_CBE

 
página inicial
programação
concurso fotográfico
cursos e excursões

Trabalhos

TRABALHOS APROVADOS

Autores Título Apres.
AGUIAR & LOUREIRO CURSO DE INTRODUÇÃO À ESPELEOLOGIA DA SOCIEDADE EXCURSIONISTA E ESPELEOLÓGICA: O INÍCIO DE UMA FORMAÇÃO oral
ALBUQUERQUE, et al  CONTRIBUIÇÃO DO GUANO DE MORCEGO NA FORMAÇÃO DE ESPELEOTEMAS FOSFÁTICOS EM CAVERNAS FERRÍFERAS DE CARAJÁS oral
ANASTÁCIO, et al. MAPEAMENTO DE PROCESSOS APLICADO AO LICENCIAMENTO ESPELEOLÓGICO DE EMPREENDIMENTOS FERROVIÁRIOS painel
ANDRADE, RAMOS & ALMEIDA  GEOLOGIA E ASPECTOS EVOLUTIVOS DA GRUTA DA PEDRA PRETA, SERRA DO CÂNDIDO (RJ) oral
ANGARTEN, et al LICENCIAMENTO AMBIENTAL: OS CONHECIMENTOS OBTIDOS DA EXECUÇÃO DO PLANO BÁSICO ESPELEOLÓGICO DA FERROVIA DE INTEGRAÇÃO OESTE LESTE painel
ANGARTEN, et al  CARACTERIZAÇÃO DA FAUNA DE INVERTEBRADOS IDENTIFICADA EM CAVIDADES NATURAIS NO ÂMBITO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL DA FERROVIA DE INTEGRAÇÃO OESTE-LESTE oral
ARAUJO, BASTOS-LEAL & GOMES  VARIAÇÃO SAZONAL, VERTICAL E LONGITUDINAL DOS COMPONENTES HIDROQUÍMICOS E FISICO-QUÍMICOS EM UM SISTEMA CÁRSTICO DE UMA REGIÃO SEMIÁRIDA NO NORTE DA BAHIA – BRASIL. oral
BARBOSA, et al. O USO DE MATRIZ DE VALORAÇÃO NO LEVANTAMENTO ESPELEOLÓGICO DE CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE PARIPIRANGA, BAHIA oral
BARROSO & RODRIGUES  CAVERNA DO SOL NASCENTE 1: EXEMPLO DE CAVERNA NÃO-CARBONÁTICA DA UNIDADE R4, GRUPO PARANOÁ, DISTRITO FEDERAL oral
BENTO, et al  A MAIS DE 1000! O PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO POTIGUAR APÓS A DESCOBERTA DA MILÉSIMA CAVERNA oral
BERNARDI &BORGES FILHO  NOTAS SOBRE A OCORRÊNCIA DE UM NOVO GÊNERO E UMA NOVA ESPÉCIE DE NEOTENOGYNIIDAE KETHLEY 1973  (MESOSTIGMATA: TRIGYNASPIDA) EM CAVERNAS E ÁREAS CÁRSTICAS DE MINAS GERAIS, BRASIL painel
BERNARDI, et al  CONSIDERAÇÕES SOBRE AS VARIAÇÕES CLIMÁTICAS EM CAVERNAS FERRUGINOSAS DE CARAJÁS, PARAUAPEBA, PARÁ  painel
BERNARDI, et al  DINÂMICA TEMPORAL SAZONAL E OBSERVAÇÕES SOBRE AS POPULAÇÕES DE ANUROS EM CAVIDADES FERRUGINOSAS, CARAJÁS, PARAUAPEBAS, PARÁ oral
BERNER & CORDEIRO  VARIAÇÃO NA FORMA DO CEFALOTÓRAX E NA CONFORMAÇÃO DOS ESPINHOS DO PEDIPALPO DE HETEROPHRYNUS VESANICUS MELLO LEITÃO, 1931 (ARACHNIDA: AMBLYPYGI) oral
BORSANELLI, et al  ANÁLISE ESTRATÉGICA DA SITUAÇÃO ATUAL DO USO PÚBLICO DOS PARQUES ESTADUAIS TURÍSTICO DO ALTO RIBEIRA (PETAR) E DA CAVERNA DO DIABO (PECD), ESTADO DE SÃO PAULO: PRIMEIROS RESULTADOS oral
CAMARGO & LOBO ALTERNATIVAS PARA A GEOCONSERVAÇÃO DOS GEOSSÍTIOS CÁRSTICOS DO PARQUE ESTADUAL INTERVALES – SP: RESULTADOS PRELIMINARES  oral
CAVALCANTE & BASTOS  RELAÇÕES ENTRE OSCILAÇÕES CLIMÁTICAS E RELEVO CÁRSTICO NO SEMIÁRIDO CEARENSE, O EXEMPLO DO MUNICÍPIO DE TEJUÇUOCA   oral
CAVALCANTI  A DISTRIBUIÇÃO DO PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO CONHECIDO NAS UNIDADES GEOLÓGICO-AMBIENTAIS DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL FEDERAIS NA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA DO PAN CAVERNAS DO SÃO FRANCISCO oral
CAVALCANTI  RESULTADO DO LEVANTAMENTO DE DADOS SECUNDÁRIOS SOBRE ESPÉCIES E MORFOESPÉCIES CLASSIFICADAS COMO TROGLÓBIAS E TROGLOMÓRFICAS PARA O PROJETO ÁREAS PRIORITÁRIAS PARA A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ESPELÉOLÓGICO BRASILEIRO painel
CINTRA & S SILVERIO  IBITIPROCA – PROJETO CAVERNAS DO PARQUE ESTADUAL DE IBITIPOCA oral
COELHO, et al  REGISTROS ALTIMÉTRICOS, SEDIMENTARES E CRONOLÓGICOS DE GRANDES ALAGAMENTOS NO CÂNION CÁRSTICO DO RIO PERUAÇU, MG. oral
CRUZ, et al  MAPEAMENTO E MODELAGEM DA GRUTA DENTE VERMELHO: FRUTO DA EXPEDIÇÃO TOCANTINS painel
DANTAS, et al. NOVOS REGISTROS DE XENARTHRAS FÓSSEIS EM CAVERNAS DA BAHIA: TAXONOMIA E INFERÊNCIAS SOBRE A DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DURANTE O PLEISTOCENO FINAL oral
FARIA, et al  RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA PARA CRIAÇÃO RPPN EM BALDIM – MG: UMA PROPOSTA EDUCACIONAL E SOCIOAMBIENTAL oral
FIGUEIRA & HORBE  ESTRUTURAS CRISTALINAS DE SULFATOS E FOSFATOS EM CAVERNAS DE CARAJÁS-PA. painel
FIGUEIREDO, et al  PROESPELEOTINS: ASPECTOS HISTÓRICOS DO PROJETO SBE-TOCANTINS E RESULTADOS DA XV EXPEDIÇÃO INTERGRUPOS oral
FIGUEIREDO, ZAMPAULO & SILVA-JUNIOR  BANCO DE DADOS EM ESPELEOLOGIA E TEMAS AFINS (BD-ESPELEO): ATUALIZAÇÃO DO CATÁLOGO DE PRODUCÃO CIENTÍFICA (2005- 2015) oral
FRIGO  VARIABILIDADE LITOLÓGICA E FORMAS DE ABRIGOS SOB ROCHA - UMA DISCUSSÃO GEOESPELEOLÓGICA oral
GONÇALVES, et al  RESGATE DE ESPELEOTEMAS E LITOTIPOS EM CAVIDADES DA UNIDADE ESPELEOLÓGICA CARAJÁS, SUDESTE DO ESTADO DO PARÁ – PROCEDIMENTOS E TÉCNICAS. oral
KHALED, CINTRA & MEIRELES PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS INTERPRETATIVAS COMO ESTRATÉGIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA O PARQUE ESTADUAL DO IBITIPOCA, LIMA DUARTE / MG. oral
LA SALVIA & PANUNZIO ABRIGO DO FORRO NEGRO, MUNICÍPIO DE ARCOS/MINAS GERAIS – UM ABRIGO CEMITÉRIO oral
LA SALVIA, et al. AS CAVIDADES NATURAIS E A OCUPAÇÃO PRÉ-HISTÓRICA NO VALE DO COCHÁ, MONTALVÂNIA E JUVENÍLIA/MINAS GERAIS oral
LACERDA & CURI ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA PRESENÇA DE CAVIDADES NATURAIS NOS PROJETOS DE MINERAÇÃO: CONFRONTO ENTRE A CONCESSÃO DE LAVRA 002.918/1936 E APP DA GRUTA DA IGREJINHA painel
LACERDA, et al. CARACTERIZAÇÃO GEOMECÂNICA DO MACIÇO ROCHOSO DA GRUTA DOS VIAJANTES, PARQUE ESTADUAL DO IBITIPOCA, SUDESTE DE MINAS GERAIS oral
LAUREANO, KARMANN & GRANGER  IDADES DE SOTERRAMENTO POR ISÓTOPOS COSMOGÊNICOS EM SEDIMENTOS DE CAVERNA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA CRONOLOGIA DA EVOLUÇÃO DO RELEVO E DAS CAVERNAS DA REGIÃO DE IRAQUARA. oral
LIMA, et al  CARACTERIZAÇÃO ESPELEOLÓGICA PRELIMINAR DA GRUTA MARTIMIANO II, SANTA RITA DE IBITIPOCA– MG  oral
LINS, KRAEMER & CARTELLE  VARIAÇÃO CRANIANA E GEOGRÁFICA ENTRE EXEMPLARES SUB-FÓSSEIS E ATUAIS DE WIEDOMYS PYRRORRHYNUS (CRICETIDAE: SIGMODONTINAE) COLETADOS EM CAVERNAS CALCÁRIAS DA CHAPADA DIAMANTINA, BA E NORTE DE MINAS GERAIS, EM ÁREAS DE CAATINGA oral
MARINES, et al  TÉCNICAS DE EXPLORAÇÃO DA TOCA DA BALEIA (SC-31), ILHA DE SANTA CATARINA, SANTA CATARINA, BRASIL oral
MARQUES, DOMINGOS & PARIZOTO ANÁLISE DE RELEVÂNCIA SEGUNDO CRITÉRIOS DA IN MMA-N°2/2009 DA CAVIDADE SC_019 - GRUTA DO SACO GRANDE, FLORIANÓPOLIS/SC oral
MASSUQUETO, PONTES & MOREIRA  MAPEAMENTO DE FRAGILIDADES AMBIENTAIS NA GRUTA DE PINHEIRO SECO (CASTRO/PR): ESTRATÉGIAS PARA A GESTÃO DO ESPELEOTURISMO painel
MASUTTI, et al  PERCEPÇÃO DE LOTAÇÃO E NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS VISITANTES COMO CONTRIBUIÇÕES PARA A CAPACIDADE DE CARGA TURÍSTICA DAS CAVERNAS DO PETAR (IPORANGA, SP): RESULTADOS PRELIMINARES oral
MOCHIUTTI & TOMAZZOLI  ESPELEOTEMAS DE UMA CAVERNA GRANÍTICA EM BLOCOS NA ILHA DE SANTA CATARINA: UMA ANÁLISE PRELIMINAR oral
MORAIS  CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DAS DOLINAS DA REGIÃO DE LAGOA DA CONFUSÃO – TO oral
MOREIRA-NETO, et al. ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO TRIPUÍ (E.E.T.): ESTUDO DO PERIPATUS ACACIOI NA REGIÃO DE OURO PRETO/MG oral
MORITA, SALLUN FILHO & LENHARE  GEOESPELEOLOGIA DA GRUTA DA CHACINA, SÃO JOSÉ DO BARREIRO - SP oral
NACIMENTO, SILVA & MOREIRA GEODIVERSIDADE EM ÁREAS PROTEGIDAS: UM LEVANTAMENTO DO POTENCIAL GEOTURÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL DAS CARNAÚBAS/CE oral
NATIVO & ALMEIDA COMUNIDADE DE INVERTEBRADOS NUMA GRUTA DOLOMÍTICA NO ALTO PARANAÍBA, MINAS GERAIS painel
NEVES, et al  ESTUDO PRELIMINAR SOBRE AS INTERAÇÕES GEOMICROBIOLÓGICAS EM CAVIDADES QUARTZÍTICAS NA SERRA DO ESPINHAÇO MERIDIONAL painel
OLIVEIRA & SANTOS  ABRIGOS ROCHOSOS E SEPULTAMENTOS INDÍGENAS NO INTERIOR DA PARAÍBA oral
PEÑA, SOARES & MAGALHÃES ACHADO DE FERRAMENTA LÍTICA PLANO CONVEXO NO INTERIOR DA CAVERNA TOCA DA ONÇA DA CAPITINGA, FORMOSA-GOIÁS oral
PEREIRA & SILVA  DIGITALIZAÇÃO DE CROQUIS DE CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS UTILIZANDO O SOFTWARE ARCGIS painel
PEREIRA, PIMENTEL & SOUZA  MUSEUS COMO ESPAÇOS DE INTERESSE CIENTÍFICO E CULTURAL NA PROMOÇÃO DA DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO ESPELEOLÓGICO: AÇÕES DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL oral
PONTES, et al ANÁLISE DO USO DO SOLO NO ENTORNO DE CAVERNAS DO PARQUE NACIONAL DOS CAMPOS GERAIS (PARANÁ) NO CONTEXTO DE BACIA HIDROGRÁFICA oral
PONTES, et al  PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO DO MUNICÍPIO DE TIBAGI, CAMPOS GERAIS DO PARANÁ oral
RIBEIRO, COSTA & SOARES  A LAPA DA LAGOINHA – MONTES CLAROS - MG oral
RIBEIRO, et al  CONTEXTO ESTRUTURAL NO DESENVOLVIMENTO DA CAVERNA TAMBORIL, UNAÍ-MG oral
ROCHA, et al  CORRELAÇÃO ENTRE DADOS TOPOGRÁFICOS E PEDOLÓGICOS NA REGIÃO DO PARQUE ESTADUAL TERRA RONCA GOIÁS  oral
SANTOS & OLIVEIRA  CULTOS RELIGIOSOS CATÓLICOS EM CAVIDADES NATURAIS NA PARAÍBA painel
SAPIENSA ALMEIDA, et al  ESPELEOLOGIA E ARQUEOLOGIA EM GRUTAS EM ROCHAS CRISTALINAS NO MUNICÍPIO DE RESENDE (RJ) oral
SCHERER, et al  OCORRÊNCIA DE ESPELEOTEMAS E FEIÇÕES MORFOLÓGICAS RARAS EM CAVERNAS FERRÍFERAS DA SERRA DOS CARAJÁS, NO PARÁ. painel
SILVA, DANTAS & ARAÚJO REGISTRO E ANÁLISE TAFONÔMICA DE PEQUENOS E MÉDIOS MAMÍFEROS EM CAVERNAS NA BAHIA oral
SOARES, et al ANÁLISE ECOLÓGICA DA FAUNA DE ARTRÓPODES E AVALIAÇÃO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DA CAVERNA TOCA DA RAPOSA, SIMÃO DIAS, SERGIPE oral
SOUZA, et al. ÍNDICE DE CLASSIFICAÇÃO DE FEIÇÕES (ICF): METODOLOGIA PARA DIFERENCIAR CAVERNAS E REENTRÂNCIAS, SEGUNDO CRITÉRIOS DA INSTRUÇÃO DE SERVIÇOS SEMAD Nº 03/2014 painel
SPOLADORE, STEVANATO & BARROS TOMOGRAFIA ELÉTRICA 2D - UM APOIO NA DETECÇÃO DE CAVIDADES EM ARENITOS DA FORMAÇÃO BOTUCATU oral
TEIXEIRA-SILVA, et al  GEOESPELEOLOGIA DA GRUTA DAS CASAS – PARQUE ESTADUAL DO IBITIPOCA - PEI, SUDESTE DE MINAS GERAIS. oral
VIERIA & VIEIRA-DA-SILVA DESCRIÇÃO GEOLÓGICA E GEOMORFOLÓGICA DA GRUTA SANTUÁRIO DO MOCÓS XIQUE-XIQUE/BA painel
ZEPON & BICHUETTE  CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDOS ECOLÓGICOS SOBRE COMUNIDADES DE INVERTEBRADOS SUBTERRÂNEOS BRASILEIROS painel


NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

(são aceitos resumos expandidos e trabalhos completos)

1. A data limite para a submissão de trabalhos é 01/04/2017 (prorrogado). Pelo menos um dos autores deverá se inscrever no Congresso até o aceite do trabalho.

O prazo para submissão de trabalhos foi prorrogado para dia 15/04/2017 - destacamos que não haverá nova prorrogação!

2. Os trabalhos selecionados deverão ser apresentados durante o evento na forma oral (em plenária) ou painel. Somente os trabalhos apresentados serão publicados nos Anais do Congresso (consulte Anais CBE online). Serão apenas 72 trabalhos apresentados em forma oral, considerando a ordem de submissão, os demais trabalhos aprovados poderão ser apresentados em painel.

3. Eixos temáticos:
- Geoespeleologia;
- Turismo em Ambientes Cársticos;
- Espeleologia: educação e cultura;
- Bioespeleologia;
- Climatologia Subterrânea;
- Paleontologia e Arqueologia em ambientes subterrâneos;
- Espeleometria, Técnicas de Exploração e Documentação de Cavernas;
- Licenciamento e Legislação Espeleológica.

4. Comissão de avaliação de trabalhos:
Coordenação: Dr. Cláudio Maurício Teixeira da Silva (SBE, SEE)

Me. Allan Silas Calux (SBE, Vale)
Dr. Ângelo Spoladore (UEL, SBE)
Dr. Augusto Sarreiro Auler (I. Carste)
Dr. Celso Lira Ximenes (SBE, MUPHI)
Dr. Fernando de Morais (TEG, UFT)
Dr. Heros Augusto Santos Lobo (SBE, UPE, UFSCar)
Dr. Juvandi de Souza Santos (UEPB, SBE, GPE)
Dr. Luis Beethoven Piló (SBE, GBPE)
Dr. Luiz Afonso Vaz de Figueiredo (FSA, SBE, GESMAR)
Dr. Marcos Paulo de Souza Miranda (MPMG)
Dra. Maria Elina Bichuette (UFSCar, SBE, GBPE)
Me. Paulo Rodrigo Gaiotti Simões (RDG, SEE)
Dr. Rodrigo Lopes Ferreira (UFLA)
Esp. Ronaldo Lucrécio Sarmento (SBE)
Dr. William Sallun Filho (SBE, IG-SMA-SP)

5. Os trabalhos serão avaliados considerando:
a- Originalidade do trabalho e relevância do tema;
b- Pertinência do título e qualidade do resumo e introdução do trabalho;
c- Qualidade da revisão de literatura;
d- Análise de dados e resultados: articulação teórica e metodológica da interpretação;
e- Clareza dos objetivos do trabalho;
f- Conclusões: fundamento, coerência e alcance (caso o trabalho esteja em andamento, este item não será avaliado);
g- Qualidade da redação e organização do texto (ortografia, gramática, clareza, objetividade e estrutura formal);
h- Atendimento da formatação exigida pelo Congresso.

6.Os trabalhos deverão ser encaminhados obrigatoriamente em arquivo com extensão DOC ou DOCX com uma página de rosto contendo:
- Título do Trabalho;
- Autores (na ordem de autoria);
- Instituições;
- E-mail de contato (até 3);
- Eixo Temático;
- Nome do autor inscrito no congresso (responsável pela apresentação do trabalho);
- Preferência por apresentação (oral ou painel).

7. A forma de apresentação, data e local serão informados aos autores dos trabalhos o mais breve possível, até a data limite de 15/05/2017 (prorrogado).

Tendo em vista a prorrogação do prazo para submissão de trabalhos e seus reflexos no processo de avaliação, o prazo para informes sobre o aceite e apresentações foi prorrogado para 01/06/2017.

O e-mail para submissão dos trabalhos é:

34cbe-trabalhos@cavernas.org.br


NORMAS PARA REDAÇÃO DOS TRABALHOS

1. O corpo do texto deve ter no mínimo três (3) e no máximo dezoito (18) laudas, sem contar as referências;

2. A fonte utilizada deverá ser ARIAL 12, espaçamento entre linhas de 1,5. Todas as margens devem estar ajustadas em 2 centímetros. O título do trabalho deve estar centralizado, caixa alta e em negrito;

3. Não deverá ser colocado no corpo do trabalho o nome dos autores e instituições, para que ocorra uma avaliação cega, estes dados devem estar na folha de rosto que será excluída do processo de avaliação;

4. O artigo deve conter os seguintes itens (numerados a partir da introdução): 
- Título
- Title (inglês)
- Resumo
- Palavras chaves
- Abstract (inglês)
- Key-Word (inglês)
- Introdução
- Metodologia
- Discussão e resultados (podem estar distribuídos em vários tópicos)
- Conclusões
- Agradecimentos (opcional)
- Referências

5. Tabelas e ilustrações devem ser referidas no texto e numeradas de acordo com a sequência. As tabelas devem ter seu título localizado na parte superior e as ilustrações na parte inferior. As tabelas e ilustrações devem ter preferencialmente 8 cm de largura e nunca exceder os 17 cm de largura. Todas imagens devem ter qualidade de 220 ppi (sugere-se usar o compactador de imagens do word);

6. Não são permitidas notas de rodapé. Notas de fim são permitidas, mas devem ser evitadas;

7. Referências e citações devem seguir os padrões e normas da ABNT.

Modelo de trabalho em word


NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

FORMA ORAL (em plenária):

1. Os trabalhos na forma oral deverão ser apresentados utilizando o computador e projetor do evento (não serão disponibilizados retroprojetores e demais materiais). As apresentações devem ser entregues em Pendrive com arquivo em formato PPT, PPTX, PPS, PPSX e também em PDF.

2. Serão 15 minutos de apresentação seguidos de 5 minutos para perguntas e respostas.

3. O período e local das apresentações de trabalhos será divulgado o mais breve possível.

FORMA PAINEL:

1. Os trabalhos na forma painel deverão ser entregues à organização no primeiro dia do evento (13/06/2017).

2. Os painéis deverão apresentar o logo do 34°CBE no canto superior direito do banner. O logo da instituição do apresentador deverá aparecer no canto superior esquerdo.

3. Os banners devem ser feitos digitalmente e impressos com 90 centímetros de largura por 1,2 metros de altura. Cada trabalho poderá ter no máximo 2 banners. O painel (fonte das letras) deve possibilitar a leitura confortável a 1 metro de distância.


Comissão Organizadora do 34º CBE

  34cbe@cavernas.org.br

 
 
Topo da página